domingo, 29 de julho de 2012

Montando um Quarto Infantil - I

Quarto de Criança é um lugar especial, tanto para os pais como para as crianças. Mas para que esse lugar fique do jeitinho tão sonhado é preciso um planejamento anterior. Por esse motivo é que trouxemos esse artigo, cujo objetivo é enfatizar a importância do planejamento, alertando sobre a análise dos gastos com obra e decoração.

A emoção, melhor dizendo, o sonho é uma etapa anterior ao planejamento de qualquer parte da casa. Assim, é que nas postagens anteriores começamos pelo começo, olhando e sonhando... agora vamos passar à segunda etapa, filtrar as emoções e definir o que  desejamos. E para isso utilizamos os filtros financeiro e técnico - eis que se dá início a um projeto.

Planejando com sensibilidade

quartos de crianças
Quando a gente pensa em montar um quarto de criança pensa logo que vai gastar muito dinheiro e que somente assim  vai conseguir agradar. Será? Será que gastar tanto, deixar o quarto no estilo capa de revista é realmente o sonho deles ou o nosso? Será que vai atender  gostos e necessidades? 

Ok! Ok! Nenhuma criança vai ficar triste com um quarto lindo! O que quero dizer é que, em regra, uma criança fica muito mais satisfeita quando participa de escolhas, criação e execução. E, principalmente, quando compartilha essa emoção com as pessoas que ama.

Passa a se sentir mais importante e a dar mais importância ao que tem... E cada coisa vai ter um significado diferente. Mesmo que pra gente pareça um mero detalhe - do tipo, ajudar a colocar um adesivo na parede -, para eles, o que executaram "não tem preço"! Querem e merecem reconhecimento!

Por outro lado, um ambiente bem planejado possibilita um melhor aproveitamento de espaço, tempo e dinheiro. Estudos mostram que um bom planejamento pode proporcionar uma economia média de 35% nos gastos, além de poupar dor de cabeça. 

Fazendo as contas
Chegou a hora de verificar a conta! Quanto você pretende gastar? O aspecto financeiro tem que entrar em harmonia com o técnico. Afinal, só é possível colocar o que cabe no orçamento, não é mesmo? Valendo lembrar que reformas têm gastos maiores que o previsto - é bom reservar uma média de 20% a mais do que o calculado; e que mudanças no meio da reforma aumentam ainda mais esses gastos. 

Invista no planejamento. Caso não possa contratar um designer ou arquiteto, analise bastante cada passo antes de começar a executar. E só contrate profissionais de confiança, pois a mão-de-obra é uma das peças mais trabalhosas desse quebra-cabeça.

Sem desespero! Vamos organizar o pensamento, criar um roteiro, e tudo vai ficar mais fácil. E se não for possível realizar tudo de uma vez, organize-se de maneira a fazer o básico e acrescentar o restante aos poucos. Caneta, papel, calculadora e disposição é o que basta nessa etapa que precede a obra.

Momentos de uma obra  
Construção é coisa séria! Antes de colocar a mão na massa (ou no bolso...), vamos pensar nos momentos de uma obra. Isso ajuda a definir o que se deseja.

Trouxe alguns dos problemas e soluções que percebi em algumas reformas que fiz e embora a lista não seja completa, pode ajudar. Caso tenham alguma sugestão podem comentar.

1 - O primeiro passo da obra é a quebradeira e/ou construção - o momento das grande mudanças, que também pode ser dividido em outros tantos momentos. Vamos separar por etapas com a indicação dos profissionais:

1.a) Trocar ou instalar piso, paredes, forro, portas e janelas (profissional - Pedreiro) - Esse é o momento de quebrar e/ou acrescentar paredes, trocar ou colocar piso; deixar local para instalação de drenos de splits, instalar portas e janelas etc.

Para evitar comprar material errado, ou em quantidades erradas é bom tomar alguns cuidados. Reserve um tempinho para pesquisar sobre o que deseja (revistas, internet etc), conversar com a família e com pessoas que já fizeram reforma ou que entendem do assunto, desenhar e analisar o projeto (sobre esse desenho, veja o próximo post), conversar com o profissional de cada fase (pedreiro, gesseiro, eletricista etc), conferir medidas, pesquisar material e preços. Você e o próprio pedreiro podem calcular a quantidade de material necessária, mas pode haver erros.

Uma dica de profissionais e que me salvou várias vezes - meça e calcule a área a ser revestida (com cerâmica, porcelanato, pedra etc), a seguir considere uma perda média de 10%  do revestimento, se colocado em ângulo reto e, 20% ou mais, se colocado na diagonal. (Ex.: se for calculada área de 12m² de porcelanato, acrescente os 10% (1,2m²) e compre, pelo menos, 13,2m²; e se for na diagonal, acrescente os 20% (2,4%) e compre, pelo menos, 14,4m²). 

Questão de segurança! Não coloque em risco a sua vida ou a dos outros. Alteração de plantas (de casas ou apartamentos) é coisa séria e precisa da autorização da prefeitura (alvará), que só pode ser concedida com projeto assinado por engenheiro ou arquiteto. Evite tragédias!

Obs.: Ah! Ia me esquecendo! Antes de iniciar tudo é bom ter as plantas baixa, hidráulica e elétrica do imóvel. Vai facilitar alguma mudança que se deseje e evitar que se quebre colunas ou perfure tubulações.

1.b) Lixo - retirada de material (profissionais: empresa de demolição, de container e/ou ajudante de pedreiro ou gesseiro - a depender da fase) - É isso aí! O lixo? A gente pensa na quebradeira, calcula material e serviço, mas não conta com a conta do lixo!!! É! O que fazer com o entulho? Tem empresa especializada em demolição, outras que têm interesse em uma parte do "entulho" (madeira, fios de cobre, alumínio etc). Negocie e a demolição pode sair mais barata. Porém, na maioria dos casos que conheço, contrata-se o serviço de retirada com o pedreiro, gesseiro ou o profissional daquela fase, que o deposita em um container - a contratação deste não é tão barata e varia, por que eles têm que jogar o lixo em local distante e específico para cada tipo de lixo (para não sujar ainda mais a sua cidade).

1.c) Instalação Elétrica - instalar ou trocar disjuntores, interruptores, tomadas, antenas e luminárias de lugar, trocar fiação etc (profissional - eletricista) - Nesse momento é possível listar a quantidade exata do que vai precisar, inclusive de cabos. Converse com o eletricista, peça orçamento de serviço e a lista de material.

Algumas vezes o profissional traz esse material com preço acessível - pode valer a pena. Pesquise e compare. Lembrando que nem sempre o local que vende as luminárias é o melhor para comprar o restante do material elétrico.

Questão de segurança! fio-estragadoUm equívoco comum é deixar a parte elétrica passar despercebida. Ela merece uma atenção especial, principalmente se o imóvel for mais antigo. Nesses casos alguns problemas são mais comuns -  fiação gasta ou deteriorada, disjuntores e cabos insuficientes para equipamentos modernos, tomadas em quantidade insuficiente etc. 

Hoje em dia, a quantidade de equipamentos elétricos dentro de casa vem crescendo, o quarto precisa de mais tomadas e isso implica em aumento da amperagem do disjuntor, no aumento do diâmetro do cabo etc. "Gambiarra" e "T", nunca!!! São um PERIGO! Quantos incêndios poderiam ter sido evitados se as pessoas seguissem essa regra básica...

É bom levar em consideração, ainda, que se for instalar ar-condicionado, split ou chuveiro elétrico, esses devem ter disjuntores separados e devem ter amperagem necessária para suportar os equipamentos - empresas de instalação e manutenção de equipamentos podem lhe ajudar. Também existe informações de sites especializados. Não se deve brincar com a vida de ninguém.

E, no final, uma iluminação bem planejada faz muita diferença! Como o post já estava muito grande e ainda tem muita coisa para ser dita, trouxe, por enquanto, apenas algumas imagens para servir de inspiração, as dicas estou preparando para o próximo post.

   
    

1.d) Gesso - colocar forro ou detalhes de gesso etc (profissional - gesseiro) - Fase de sujeira grosa. É bom forrar o chão com papelão e lona. Ter tudo anotado ou desenhado pode evitar confusão e gastos desnecessários. 

Pesquise preços, mas leve em consideração a qualidade da mão-de-obra (essa fase tem muito acabamento e fica muito visível. Um gesseiro bom pode fazer trabalhos lindos, mas se for ruim, você poderá jogar muito dinheiro no lixo). Aqui em Fortaleza o gesseiro já inclui o material no orçamento. Enfim, lembre que o container do lixo do gesso é diferente e mais caro, por ser um material mais agressivo à natureza.

Obs.: O gesso é um material versátil e econômico, além de ser um bom isolante acústico. Permite uma grande variedade de trabalhos, inclusive substitui muitos materiais e de forma bem mais acessível (Ex.: luminárias, painéis de gesso, armários, paredes etc).


1.e) Instalação Hidráulica (profissional - bombeiro hidráulico) - Você deve estar se perguntando por que contrataria um bombeiro hidráulico na execução de um quarto!!! Pois sim, para a instalação de dreno para split ou ar-condicionado, ou mudança de tubulação que passe pelo quarto (no teto, piso ou parede). 


2 - Pintura (profissional - pintor) -  essa fase não tem quebradeira, mas, em compensação é a hora da poeira fina!!! A mais chata, aquela que entra em todos os lugares e que é um horror para quem tem alergia!

Caso esteja morando no local da reforma se previna, cubra tudo, use fita crepe, jornal e lona etc.  Em caso de alergia o melhor é sair de casa enquanto tem poeira e antes de sair cubra tudo o que achar necessário com lona.

Antes de comprar o material converse com o pintor e com os vendedores. A vantagem de comprar menos é não estragar material, mas a desvantagem é o desgaste do tempo de ir e voltar. Muitas empresas trabalham com entrega.


Papel parede - Ah! A pintura pode ser substituída pelo papel parede, mas é preciso lembrar que a parede precisa ser preparada antes de ser aplicado esse material, e nem sempre o gesseiro conclui esse serviço. Converse com o fornecedor do material e se informe como a parede deve ser preparada.

Quanto a gosto... o melhor é seguir a regra, gosto não se discute. Mas isso não impede de colocar algumas dicas e inspirações no proximo post;

3 - Marcenaria - execução, instalação de móveis (profissional - marceneiro) -  Depois vem a marcenaria. Só em ver as coisas tomando forma a gente já se sente mais aliviado. Porém... O quebra-cabeça não acabou! E a marcenaria pode se tornar muito complicada, depende do projeto.

Facilitando a nossa vida:
  • Alguns comerciantes já têm móveis prontos bonitos e bons;
  • Mesmo sob encomenda, alguns móveis podem vir prontos ou quase finalizados, podendo ser instalados com pessoas dentro de casa;
  • Algumas marcenarias desenham o seu projeto (dos móveis).

Cuidado!
  • Quanto mais detalhes, mais trabalhosa será a mão-de-obra e maior será o custo. Pesquise bem antes de contratar um profissional; 
  • Durante a fixação de peças nas paredes (painéis, nichos, armários etc) pode surgir com alguns problemas, os mais  comuns são - perfuração na tubulação, cobertura de tomadas, interruptores, caixas de passagem e/ou esquecerem de passar a fiação etc.
Como evitar:
  • Fale com o síndico e siga a dica da etapa 1.a  (consiga e analise planta baixa, hidráulica e elétrica). E mesmo que não exista planta pesquise e descubra onde passa tubulação, viga, coluna etc. 
  • Passe para o profissional que vai desenhar os móveis, mas acompanhe a obra e lembre disso na hora da instalação.
  • Acompanhe a obra e, se não puder, peça para alguém que confie para o fazer - melhor "perder" tempo agora do que ter um enorme prejuízo.
  • Ah! Os painéis! Anote no papel a localização dos interruptores e outras coisas que existem no local aonde vão colocar algum painel (distâncias e alturas de tomadas e caixas de passagem de fios etc) e peça para deixarem, pelo menos marcado (desenhado o molde da passagem na madeira). Depois de fixado é mais difícil encontrar.
 Obs.: Repense e veja o que pode ser substituído por gesso, que é de execução mais simples e mais acessível;

4 - A decoração é a última etapa (também cheia de detalhes) e pode esperar um pouco mais. Mas, não é tão baratinho quanto pensam alguns.

Calculando e Refletindo
Refletir sobre cada uma dessas questões faz parte do planejamento. Esse é o momento da passagem do sonho para a realidade. Então... podemos continuar a jornada?

Cansado? Mas ainda nem começou!!!

O próximo post traz a continuação dessa matéria, com dicas sobre como pensar cada passo.


E enquanto nos preparamos vamos procurando inspirações:

site - minhaqueridareforma.com.br


e


decoreju.blogspot.com

casa cor - 2010

casa cor - 2010

394238 prateleiras e recipientes s%C3%A3o indispensaveis na organiza%C3%A7%C3%A3o do quarto Quarto de criança organizado: dicas, como manter 


5 comentários:

  1. Adorei, muito instrutivo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Ceci.
    Espero que goste mais ainda dos próximos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol, adorei o texto, muito util sim.
    beijao para voce

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, DRA. Fernanda.
      É muito bom saber.
      Beijão para vocês!

      Excluir
  4. Meu Deus! A foto do prédio demolido no tópico tragédia foi hilário! Fiquei imaginando a pequena martelada num prego para pendurar um quadro que poderia ter ocasionado tamanha ecatombe! KKKKK

    ResponderExcluir

Compartilhe aqui o seu pensamento:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...